Omega Energia agora é Serena. 15 anos de história, agora em uma nova jornada. Saiba Mais

Home / Blog /

Pioneirismo e sustentabilidade: como a Eurofarma tem transformado o setor

Pioneirismo e sustentabilidade: como a Eurofarma tem transformado o setor

Influência da Eurofarma no setor farmacêutico com pioneirismo em sustentabilidade. 

Mais do que uma farmacêutica, a Eurofarma tornou-se uma empresa multinacional que trabalha para garantir saúde e qualidade de vida para todos. São mais de 2 mil produtos desenvolvidos para diferentes áreas da medicina distribuídos por 22 países e gerando receitas anuais bilionárias.   

A vice-presidente de sustentabilidade e novos negócios da Eurofarma, Maria del Pilar Muñoz, aborda a importância dos compromissos socioambientais e destaca as iniciativas que levaram a Eurofarma a ser pioneira no setor. 

Qual é o propósito da Eurofarma?

Maria del Pilar Muñoz: Nosso propósito é tornar a saúde acessível para que todos possam viver mais e melhor. Promover o acesso à saúde e à qualidade de vida com tratamentos a preço justo e operação rentável, que assegurem o crescimento sustentável da empresa e o compartilhamento do valor gerado com colaboradores e sociedade. 

Quando a Eurofarma voltou seu olhar para a sustentabilidade?  

Maria del Pilar Muñoz: Assunto que ganhou grande relevância mais recentemente, o tema ESG (ou ASG em português – Ambiental, Social e Governança Corporativa) não é novo na Eurofarma. O caminho da sustentabilidade na companhia é trilhado de forma consistente há mais de uma década, desde que o Plano de Sustentabilidade foi estabelecido em 2008. Ele nasceu com objetivos e métricas sólidas que posteriormente foram referendadas por conceituadas instituições (ONU, Instituto Ethos), além de importantes reconhecimentos.   

Os conceitos ESG estão no DNA do Grupo Eurofarma, que orienta suas atividades para incorporar o tema no dia a dia das áreas, sempre buscando o equilíbrio ambiental, social e econômico.   

A companhia tem elevado constantemente seus padrões e investido em projetos e soluções inovadoras para mitigar seus impactos e retribuir para a sociedade uma parcela de seus resultados. Os critérios ambientais e sociais permeiam a governança, a estratégia e gestão da empresa. Os indicadores integram o Balanced Scorecard (BSC) do planejamento estratégico corporativo, sendo parte dos processos e tomadas de decisão. 

Quais os principais compromissos socioambientais da Eurofarma atualmente?  

Maria del Pilar Muñoz: As nossas estratégias de negócio estão alinhadas com duas iniciativas mundiais da Organização das Nações Unidas (ONU), das quais somos signatários. A primeira delas é o Pacto Global e a segunda diretriz é a Agenda 2030.   

Dentre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos na Agenda 2030, o nosso comitê ESG definiu cinco como prioritários: saúde de qualidade, educação de qualidade, trabalho digno e crescimento econômico, produção e consumo sustentáveis e ação contra a Mudança Global do Clima.   

Metas e compromissos assumidos: redução de consumo de recursos naturais, redução da geração de resíduos e ampliação das práticas de economia circular, redução e neutralização de emissões diretas, incorporação de materiais sustentáveis aos produtos, melhora da matriz energética, avanço nos programas sociais e de ajuda humanitária, investimentos em soluções inovadoras e disruptivas para ESG. 

Como manter o foco no desenvolvimento sustentável da empresa?

Maria del Pilar Muñoz: Na esfera ambiental, temos 3 grandes dimensões: 

Compromisso com o clima – Alcançaremos a neutralidade climática em nossas operações. O foco é reduzir as emissões diretas e nossa matriz energética será 100% renovável. Para aquelas emissões que não podem ser evitadas, compensaremos por meio da compra de créditos de carbono. 

Ecoeficiência operacional – Por meio de operações e processos mais sustentáveis. O foco é reduzir o consumo dos recursos naturais, de resíduos, ser mais eficiente e ampliar as práticas de economia circular. 

Portfólio Mais Sustentável – Com inovação em práticas e tecnologias, ampliaremos o uso de materiais mais sustentáveis em nossos produtos, com destaque para os produtos com selo +Verde.   

Em 2018, vocês lançaram o selo +Verde. Como foi esse processo? O que o selo representa hoje?

Maria del Pilar Muñoz: Desenvolvido em 2018 e pioneiro no mundo, os produtos com o selo +Verde incorporam conceitos de sustentabilidade nos materiais e no pós-consumo, possibilitando aos consumidores a descontaminação de embalagens primárias, aquelas que têm contato direto com o fármaco, em ambiente doméstico.   

A metodologia para a descontaminação doméstica é simples e barata e, após este processo, as embalagens, feitas de material nobre, como PVC, pet, vidro e alumínio, podem ser encaminhadas para a coleta seletiva, de forma a serem reaproveitadas.   

Mais de 90 milhões de produtos com o selo verde já chegaram aos consumidores e 42 milhões de unidades comercializadas em 2023. 

Como a economia verde impacta nas tomadas de decisões? Isso impacta na procura por fornecedores de energia?  

Maria del Pilar Muñoz: A economia verde, a economia circular e as diretrizes ESG impactam diretamente nas tomadas de decisão da companhia.   

No início de 2022, a Eurofarma foi pioneira no setor com a emissão de um título verde atrelado às metas ESG (ambiental: ampliação dos produtos que incorporam conceitos de sustentabilidade e diversidade: aumento nos números de mulheres na força de vendas considerando também aumento de mulheres em posição de liderança na área comercial.). 

Em 2019, a companhia tornou-se a primeira farmacêutica brasileira a receber a certificação que estabelece diretrizes para a eficiência na área de energia.  De lá para cá, o que mudou?

Maria del Pilar Muñoz: Fomos a primeira farmacêutica brasileira a conquistar a certificação ISO 50.001:2018, norma internacional que estabelece diretrizes para a eficiência em energia. Mantemos diversas ações com foco na redução do consumo de energia e aumento da eficiência energética.   

Em Itapevi, mantemos 8,8 mil painéis de energia fotovoltaica capazes de suportar toda a nossa demanda elétrica administrativa/técnica (excluindo a demanda de produção).   

Ao fecharmos parceria com a Serena para participação em um novo parque eólico, passamos a ter uma matriz 100% renovável no Brasil, que já está ativa desde 2023. O volume contratado nos permitirá reduzir 260 mil toneladas de dióxido de carbono (CO₂) até 2038. O cálculo foi feito com base na expectativa de consumo.   

Também estamos avançando para a neutralização das emissões do escopo 2, que se refere ao consumo de energia. 

Qual a importância da parceria com a Serena Energia?  

Maria del Pilar Muñoz: O acordo com a Serena para a participação no parque eólico Assuruá 4, na Bahia, vai permitir que 100% do consumo de energia da Eurofarma seja abastecido com energia renovável, além da descarbonização de 260 mil toneladas de dióxido de carbono (CO₂) na atmosfera até 2038. Esta ação está diretamente alinhada com os nossos princípios ESG.   

Fomos muito desafiados a encontrar uma solução que nos permitisse alcançar a audaciosa meta de termos nossa matriz energética 100% renovável em um curto espaço de tempo. A economia verde já é uma realidade e queremos aproveitar a potência do Brasil investindo cada vez mais em soluções como esta. 

Faça como a Eurofarma, escolha a energia 100% limpa da Serena e faça parte dessa comunidade que prospera junto.  

Leia também:  

Últimos posts

Receba as  novidades da  Serena e do mercado de   energia!

Assine nossa newsletter